Doação de leite materno

Os bancos de leite humano são importantes para a redução da mortalidade infantil.

O leite excedente do aleitamento materno é fundamental na alimentação de recém-nascidos prematuros e que estejam em situação de risco em UTIs. Em 2015, mais de 168 mil crianças foram atendidas com as doações em todo o Brasil - 31,9 mil apenas no estado de São Paulo.

Para administrar a rede responsável pela recepção e distribuição do leite materno, foi constituída a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano em 1998, por iniciativa conjunta do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz.

92 bancos de leite localizados em diversas cidades de São Paulo (dados de 2015).

Quem pode doar?

Toda mulher com boas condições de saúde e em período de amamentação, desde que produza excedente de leite materno, pode ser uma doadora. Para isso, é necessário fazer um cadastro no banco de leite mais próximo e apresentar os exames do pré-natal para avaliação.

No entanto, estão impedidas de doar:

  • fumantes, usuárias de álcool ou drogas.
  • portadoras de doenças consideradas infectocontagiosas como Aids e hepatite.
  • usuárias de medicamentos que podem prejudicar a qualidade do leite materno.

Como é feita a doação?

A coleta é feita no próprio banco de leite ou, quando possível, na residência da doadora seguindo as orientações de higienização e segurança do profissional de saúde.

O leite doado passa por um rigoroso controle de qualidade. Ele é identificado, analisado, pasteurizado e liberado para consumo de acordo com a prescrição médica ou de um nutricionista.

Para saber mais sobre o processo de doação, acesse esse guia preparado pela Fiocruz.

Onde é acondicionado o leite materno?

O leite deve ser acondicionado em um recipiente de vidro que tenha boca larga e tampa de plástico como, por exemplo, o de café solúvel ou de maionese. O vidro é considerado o material mais adequado para armazenar o leite, pois ele evita contaminações e conserva os nutrientes e o sabor dos alimentos.

Devem ser retirados o rótulo e o papelão que fica sob a tampa. O recipiente deve ser lavado com água e sabão, enxaguado e mergulhado em água fervente por 15 minutos. A secagem deve ocorrer naturalmente, com o frasco virado de boca para baixo em um pano limpo, sem ser enxugado.

O leite pode ficar armazenado congelado por até 15 dias.

Posso doar recipientes para os bancos de leite humano?

Segundo a Fiocruz, há muita dificuldade em conseguir os recipientes para a coleta de leite humano. Para ter uma ideia da necessidade desse material, são usados mais de 160 mil embalagens por ano.

Recipientes de vidro são muito bem aceitos como doação nos bancos de leite humano. Para saber mais como ajudar, entre em contato com os bancos de leite ou acesse o site da campanha Doe Vidro / Doe Vida .

Última atualização: maio de 2016