Cultura e folclore paulista: o que é folclore?

Fotografia de sanfoneiros de argila, uma representação do folclore e da cultura popular brasileira.

A palavra "folclore" surgiu da união dois vocábulos saxônicos antigos. "Folk", em inglês, significa "povo". E "lore", conhecimento. Assim, folk + lore (folklore) quer dizer "conhecimento popular". O termo foi criado por William John Thoms (1803-1885), um pesquisador da cultura européia que, em 22 de agosto de 1846, publicou um artigo intitulado "Folk-lore". No Brasil, após a reforma ortográfica de 1934, que eliminou a letra k, a palavra perdeu também o hífen e tornou-se "folclore"

Folclore pode ser definido como o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de uma comunidade, cidade, região ou país. Os traços do folclore de uma região pode ser percebidas na na alimentação, linguagem, artesanato, religiosidade e vestimentas locais.

Segundo a Carta do Folclore Brasileiro , aprovada pelo I Congresso Brasileiro de Folclore em 1951, "constituem fato folclórico as maneiras de pensar, sentir e agir de um povo, preservadas pela tradição popular, ou pela imitação".

O folclore é o modo que um povo tem para compreender o mundo em que vive. Conhecendo o folclore de um local, podemos compreender o seu povo. E assim conhecemos, ao mesmo tempo, parte de sua história. No entanto, para que um certo costume seja realmente considerado folclore, é preciso que este seja praticado por um grande número de pessoas e que também tenha origem anônima.

Um acontecimento é dito como folclórico quando apresenta as seguintes características:

  • Tradicionalidade: vem se transmitindo geracionalmente.
  • Oralidade: é transmitido pela palavra falada.
  • Anonimato: não tem autoria.
  • Funcionalidade: existe uma razão para o fato acontecer.
  • Aceitação coletiva: há uma identificação de todos com o fato.
  • Vulgaridade: acontece nas classes populares e não há apropriação pelas elites.
  • Espontaneidade: não pode ser oficial nem institucionalizado.

As características de tradicionalidade, oralidade e anonimato podem não ser encontrados em todos os fatos folclóricos como no caso da literatura de cordel, no Brasil, onde o autor é identificado e a transmissão não é feita oralmente.

O que pode ser considerado folclore?

O folclore inclui mitos, lendas, contos populares, brincadeiras, provérbios, adivinhações, orações, maldições, encantamentos, juras, xingamentos, gírias, apelidos de pessoas e de lugares, desafios, saudações, despedidas, trava-línguas. Também inclui festas, encenações, artesanato, medicina popular, danças, música instrumental e canções, inclusive as baladas e canções de ninar.

A lista do que é folclore ainda inclui gestos, a maneira de chamar a atenção que usam os vendedores de rua, os símbolos, as receitas de comidas, os motivos dos bordados, alguns tipos de cercas e de casas e até mesmo maneiras de chamar e dar comandos aos animais, porque todas essas manifestações são muito próprias de cada cultura e diferem de região para região.

22 de agosto, Dia do Folclore

Folclore é o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de um país. O folclore pode ser percebido na alimentação, linguagem, artesanato, religiosidade e vestimentas de uma nação.

Segundo a Carta do Folclore Brasileiro, aprovada pelo I Congresso Brasileiro de Folclore em 1951, "constituem fato folclórico as maneiras de pensar, sentir e agir de um povo, preservadas pela tradição popular, ou pela imitação".

Em 22 de agosto, o Brasil comemora o Dia do Folclore. A data foi criada em 1965 através do Decreto Federal nº 56.747 .

No estado de São Paulo, o Decreto Estadual nº 48.310/1967 instituiu agosto como o mês do folclore.

Mais informações

Utilize os links abaixo para ter acesso a diversas publicações sobre o folclore e estudos da cultura popular no Brasil.

Última atualização: julho de 2015