Animais domésticos: adoção e doação

Orientações sobre doação de animais

  • Primeiramente, a doação deve ser considerada como a última opção quando não for possível continuar com a posse do animal doméstico. Lembre-se que os animais que se apegam às pessoas no convívio diário sofrem muito com uma separação.
  • Mudar para um espaço menor (de casa para apartamento, por exemplo) não é motivo para se desfazer do seu cão ou gato. Além disso, o animal é parte integrante da família e nenhuma normativa de condomínio pode proibir a presença do animal na nova residência.
  • Doar o animal por problemas de comportamento não é uma solução. Atualmente, há especialistas que podem ajudá-lo para que o cão ou gato tenha um comportamento adequado e leve uma vida social saudável.
  • Se a doação for realmente inevitável, leve o animal ao veterinário para que verifique suas condições de saúde. Aproveita para colocar a vacinação em dia e, se ainda não o fez, providencie sua castração.
  • Verifique se algum membro da família, vizinho ou amigo de confiança queira ficar com o animal.
  • Prepare fotos do animal e elabore cartazes para afixar em clínicas veterinárias, pet shops e casas agropecuárias. Utilize os classificados de jornais e as redes sociais como meio de divulgação.
  • Há uma outra opção: as feiras de adoção organizados por associações e ONGs. Informe-se sobre esses eventos.
  • Antes de entregar o animal, entreviste o candidato à adoção. Se possível, conheça o local onde será a nova residência do animal. Isso garante que cães e gatos não se tornem vítimas de crueldades como rinhas, vendas, rituais ou maltratos.
  • Se o candidato declarar que está adotando devido à morte de outro animal, informe-se sobre o motivo do óbito. Dessa forma, é possível prevenir futuras contaminações por doenças como cinomose e parvovirose, altamente contagiosas e que deixam o local infectado.

Adoção de animais

Antes de adotar um animal de estimação, tome alguns cuidados:

  • Verifique se o animal passou pela avaliação de um veterinário, se foi castrado e se a sua vacinação está em dia.
  • Não adote por impulso ou modismo. O animal é um ser vivo que passará muitos anos da sua vida ao seu lado. Por isso, a responsabilidade por sua guarda é enorme.
  • Verifique se há espaço suficiente para o animal viver com conforto. Cães e gatos podem sofrer ou desenvolver distúrbios de comportamento se forem obrigados a viver em espaços confinados.
  • Perguntou aos outros membros da família se eles querem conviver com um animal na residência?
  • Os animais domésticos necessitam de atenção. Você tem tempo disponível para levar o cão para passear ou há alguém que possa cuidar dele na sua ausência?
  • O orçamento está folgado? Lembre-se que os animais geram custos extras nas contas da família com veterinário, ração, banho e tosa, medicamentos, acessórios e outros itens necessários.

Saiba onde adotar

Doação de cães para a Polícia Militar do Estado de São Paulo

O canil da PMSP tem como objetivo manter e preparar cães aptos para atuar em ações policiais específicas como busca de entorpecentes ou explosivos, apoio em jogos de futebol, controle de rebeliões e patrulhamento ostensivo e preventivo.

Por essa razão, não está entre as obrigações dos Canis da Polícia Militar do Estado de São Paulo abrigar cães abandonados, realizar adestramento, prestar assistência médica ou qualquer outro tipo de assistência a cães que não pertencem ao seu plantel.

O canil da PMSP aceita doações de cães que cumpram uma série de requisitos , como ter no máximo 1 ano e meio de vida e ser de uma das seguintes raças: Pastor Alemão, Pastor Belga, Doberman, Rottweiler, Retriever do Labrador, Cão de Santo Humberto.

Caso o cão se enquadre nas características exigidas pela PMSP, entre em contato para saber mais sobre a doação. Os contatos do canil da PM são:

  • 3ª Companhia do 4º Batalhão de Policiamento de Choque de São Paulo
  • Avenida Tenente Júlio Prado Neves, 1111 - Tucuruvi- São Paulo
  • Telefones: (11) 2203-2092 / 2204-4784
  • E-mail: 4bpchqp5@policiamilitar.sp.gov.br

Última atualização: dezembro de 2014