Bloqueio de celular

As ocorrências de roubo e furto de celulares, smartphones e tablets aumentaram significativamente nos últimos anos junto com o crescimento do número de aparelhos em circulação.

Com o intuito de inibir a prática desse crime, a Resolução SSP nº 3/2015, de 6 de fevereiro de 2015, estabelece os procedimentos para a solicitação de bloqueio imediato do aparelho junto à operadora de telefonia móvel. Essa comunicação deve ser feita pelo Departamento de Inteligência da Polícia Civil - DIPOL.

Como registrar um roubo ou furto

Em caso de roubo ou furto, a vítima deverá fazer um boletim de ocorrência. Nesse momento, deverá informar o número IMEI (International Mobile Equipment Identity) do aparelho.

O IMEI é um código alfanumérico que cada celular, smartphone e tablet possui que o identifica na rede. De certa maneira, podemos dizer que o IMEI é o número de RG do aparelho.

No momento do registro, a vítima, ou seu representante legal, concederão autorização para que as autoridades policiais requisitem o bloqueio do aparelho à operadora.

A operadora deverá efetuar o bloqueio do aparelho em, no máximo, 72 horas.

Uma vez obstruído, o aparelho é inutilizado para o uso nas redes de dados e telefonia móvel. Dessa forma, isso ajuda a inibir a comercialização no mercado ilegal e, assim, contribui pelo desinteresse na prática do roubo ou furto dessa natureza.

Onde registrar um boletim de ocorrência

Como descobrir o número IMEI do meu aparelho

O número IMEI pode ser encontrado em vários lugares:

  • Na nota fiscal de compra;
  • Na caixa onde veio o aparelho, acessórios e manuais;
  • Na etiqueta afixada no corpo do próprio aparelho (consulte o manual ou verifique junto ao SAC do fabricante);
  • Digitando a sequência * # 0 6 # no teclado numérico do aparelho.

Consulta de celulares bloqueados

A Secretaria da Segurança Pública mantém um sistema de consulta que pode ser utilizado para saber se um aparelho está bloqueado.

Em fevereiro de 2016, a Polícia Militar passou a realizar consultas de IMEI pelo terminal móvel de dados das viaturas, agilizando e dando efetividade para suas ações de fiscalização. Como resultado, de janeiro a outubro de 2016 houve um aumento de 209% de aparelhos recuperados em receptação sobre o mesmo período de 2015.

Mais informações

Última atualização: fevereiro de 2017