Como pesquisar na internet

Os sites de busca são ferramentas essenciais quando é necessário pesquisar sobre algum assunto para um trabalho escolar, coleta de informações para um projeto na empresa ou qualquer outra finalidade em particular. Contudo, esses sites não fazem milagres sozinhos.

Uma boa busca é o resultado do modo com que a pessoa realiza a sua pesquisa. Mesmo que você encontre sites com muitas informações que são aparentemente úteis, o trabalho de pesquisa não termina por aí. É necessário ler atentamente os conteúdos selecionados, além de analisar as informações apresentadas com base em critérios como autoria (o autor é um especialista na área?) e qualidade das fontes utilizadas. Em outras palavras, é preciso ser criterioso da mesma forma que teríamos com as fontes impressas.

Dicas para fazer uma boa pesquisa

  • Antes de mais nada, saiba muito bem o que deseja buscar. Quanto mais detalhes, mais fácil será encontrar bons conteúdos na internet.
  • Experiências anteriores com a internet ajudam na hora de selecionar a melhor informação. Ao longo do tempo, fica mais fácil reconhecer os sites mais confiáveis e os caminhos mais seguros na internet. No site do Acessa São Paulo, você encontra informações sobre navegação segura .
  • O Google não é o único caminho para encontrar boas informações na internet. Apesar de ser a principal ferramenta de busca (corresponde a cerca de 90% das pesquisas no mundo inteiro, segundo o Statista ), há outros sites que você pode utilizar para iniciar a sua busca por conteúdos, tais como Bing , DuckDuckGo , Yahoo! Search e Qwant .
  • Evite ser muito genérico nas suas buscas. Um exemplo básico: se procura por informações sobre "medicina legal", não coloque apenas o termo "medicina" (você terá milhares de resultados incluindo outros tipos de medicina, como medicina veterinária, medicina ortomolecular, etc.). Muito menos elabore a busca somente com o termo "legal". Sempre que possível, utilize o maior número de termos relevantes para uma maior eficiência na busca. Da mesma forma, evite usar termos desnecessários que não têm significado por si mesmas, pois elas aumentam a chance de resultados sem consistência.
  • Vá além da primeira página de resultados de uma busca. Fique atento também para as primeiras palavras que acompanham cada resultado. Se as primeiras descrições lhe interessarem, vá direto a esses links. Preste atenção nos endereços do site e domínios (.com, .gov, .org,...). Eles podem dizer muito sobre o grau de credibilidade das fontes e as características das informações apresentadas.
  • Mantenha o foco. Embora a internet permita o acesso a diversos conteúdos relevantes, é também um caminho fácil para a distração.
  • A Wikipédia é um enciclopédia coletiva universal que oferece conteúdos livres e reutilizáveis. É uma boa ferramenta para consultar os mais diversos conteúdos e artigos de boa qualidade. Além disso, possui outros projetos como o Wikilivros (livros didáticos e manuais livres), Wikidata (bases de dados livres) e Wikivoyage (comunidade de guias de viagens livres).
  • Ligue o desconfiômetro. Isso significa não acreditar piamente em tudo o que você vê na internet. Habitue-se a ser crítico. Não se trata apenas de e-mails alarmistas de correntes ou lendas propagadas pelas redes sociais. Muitas vezes, há muitas informações desencontradas que podem gerar confusão. Por isso, a comparação entre diferentes fontes e o exercício do poder de análise tornam-se essenciais. Sempre que possível, procure consultar conteúdos diferentes e tenha clara a ideia de que nada é totalmente imparcial neste mundo. Até mesmo livros, enciclopédias e sites de grandes instituições carregam certos pontos de vista dos seus responsáveis.
  • Procure sempre conteúdos que apresentem diversas referências. Por exemplo, se você encontrar um artigo no Wikipédia, verifique as fontes indicadas e consulte os links para verificar outros conteúdos que possam enriquecer a sua pesquisa com novas informações.
  • Ao buscar informações em blogs e páginas de redes sociais, procure saber se o autor é um especialista na área para o qual ele escreve.
  • Não esqueça de anotar os links e as referências bibliográficas para citar no seu trabalho ou para retornar aos conteúdos.

Dicas avançadas para usar as ferramentas de busca

Há alguns truques que ajudam a refinar a sua pesquisa. Abaixo, todas as dicas funcionam no Google, mas também são válidas (mesmo que de maneira diferente) para outras ferramentas de busca disponíveis na internet.

  • Uso das aspas (" "): realiza uma busca pela ocorrência exata do conteúdo que está entre aspas. Por exemplo, "medicina legal do século XXI" vai retornar páginas que contenham exatamente essa frase.
  • OU: utilize o operador OU (em letras maiúsculas) para encontrar conteúdos que contenham qualquer um dos termos indicados. Por exemplo, história OU geografia.
  • Sinal de subtração (-): realiza uma busca pelos termos indicados, excluindo os conteúdos indicados com o sinal. Por exemplo, a busca medicina -legal retornará somente páginas que contenham o termo "medicina", excluindo as páginas que contenham o termo "legal".
  • Sinal de adição (+): em alguns casos, o sistema de busca ignora algumas palavras por considerar irrelevantes à maioria das pesquisas. Para forçar que uma palavra não seja ignorada, utilize o sinal de "+" junto ao termo. Por exemplo, matemática +financeira.
  • Hashtag (#): retorna tópicos populares marcados por hashtags nas redes sociais.
  • Asterisco (*): esse símbolo funciona como um caractere curinga para termos que não temos certeza ou desconhecidos. Por exemplo, "design * no Brasil" vai retornar páginas contendo frases como "design thinking no Brasil", "design gráfico no Brasil" e "design espanhol no Brasil".
  • site: : o uso do operador restringe a pesquisa para conteúdos no domínio ou site indicado. Por exemplo, a busca por cultura popular site:sp.gov.br retornará páginas que contenham os termos indicados apenas em sites com o domínio sp.gov.br (como www.cultura.sp.gov.br ou www.saobernardo.sp.gov.br). Essa estratégia serve para buscar sites localizados num país específico (.br, .es, .cl,...), numa página de governo de um estado específico (.sp.gov.br, .rj.gov.br, .ba.gov.br,...), num determinado tipo de site (.com.br, .com, .edu, .gov, .info,...) ou num site específico (cultura.sp.gov.br, folha.com.br,...).
  • filetype: : esse operador restringe a pesquisa para conteúdos disponíveis num determinado formato de arquivo. Por exemplo, a busca história do Brasil filetype:pdf retornará conteúdos com os termos indicados desde que estejam em arquivos com a extensão pdf - relativo ao Adobe Acrobat, formato popular de arquivos digitais.
  • define: : o uso desse operador junto com um termo (exemplo: define:arte abstrata) retornará uma breve definição ou conceito.
  • info: : o uso desse operador junto com uma endereço da web (exemplo: info:www.usp.br) resultará numa página com informações e links relativos ao site informado.
  • allinurl: : utilize esse operador para forçar o buscador a retornar apenas as informações que contenham o termo indicado no endereço do site. Por exemplo, allinurl:pets retornará apenas resultados em sites com o endereço www.petsonline.com.br, www.mundodospets.com.br e assim por diante.
  • allintitle: : esse operador orienta o buscador a retornar apenas as informações que contenham o termo indicado no título da página do site.

Buscando imagens e vídeos livre para o uso

Atualmente, as ferramentas de busca possuem opções que permitem filtrar os resultados para encontrar imagens, vídeos ou textos que possuam permissão de uso irrestrito. Ou seja, são conteúdos livres, que podem ser reutilizados ou compartilhados sem transgredir os direitos autorais.

Na pesquisa de imagens do Google , por exemplo, existe uma opção chamada "direitos de uso" que permitem identificar conteúdos com diferentes permissões de uso. Selecione a mais adequada para as suas necessidades.

Você também encontra imagens para usar nos seus trabalhos em sites como o Flickr , Pixabay , The Commons e Wikimedia Commons .

Se você busca imagens das cidades do estado de São Paulo, utilize o Banco de Imagens . Basta fazer um rápido cadastro para ter acesso às imagens disponíveis no site.

No YouTube e no Vimeo , é possível encontrar vídeos marcados com direitos de uso livre. Para isso, faça uma busca simples e, na página de resultados, selecione os filtros correspondentes à licença de uso - em ambos os sites, eles estão identificados como Creative Commmons ou CC.

O que é Creative Commons?

O Creative Commons (CC) é uma organização mundial sem fins lucrativos que é conhecida pelas suas ferramentas que permitem o compartilhamento e a reutilização da criatividade e do conhecimento.

As licenças CC são uma forma fácil de gerenciar os termos de direito autoral que se aplicam automaticamente a todos os materiais criativos sob proteção. As licenças exigem que os seus usuários concedam atribuição (BY) ao criador quando o seu material é usado ou compartilhado. Além disso, as licenças podem exigir outras limitações, inclusive se é permitido o uso comercial do conteúdo.

Para mais informações, acesse o site do CC .

Sites recomendados

  • Archive.org

    Site que reúne um grande acervo de conteúdos digitais livres, incluindo imagens, livros, filmes, software, músicas e coleções.

  • Arquivo Público do Estado de São Paulo

    Guia do acervo digital do Arquivo Público. Permite acesso aos textos, mapas e imagens históricas, inclusive de jornais e revistas a partir do início do século XIX, arquivos da antiga Maternidade de São Paulo e registros de entrada de imigrantes.

  • Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin

    Cerca de 3 mil títulos da Biblioteca estão disponíveis para livre acesso em formato digital.

  • Biblioteca Digital Mundial

    A Biblioteca Digital Mundial disponibiliza na internet, gratuitamente e em diversos idiomas, diversos conteúdos provenientes de países e culturas de todo o mundo.

  • Brasiliana Fotográfica

    Iniciativa da Fundação Biblioteca Nacional e do Instituto Moreira Salles para a divulgação de documentos fotográficos sobre o Brasil.

  • Fundação SEADE

    O site do Sistema Estadual de Análise de Dados - Fundação SEADE permite acesso às bases de dados, informações e pesquisas sobre os aspectos socioeconômicos do estado de São Paulo, das suas regiões e municípios.

  • Google Art Project

    O Instituto Cultural do Google é um portal que disponibiliza, gratuitamente, milhões de artefatos e obras de várias instituições parceiras, junto com as histórias que os tornam importantes, numa espécie de museu virtual aberto a qualquer interessado.

  • Portal Domínio Público

    Portal de acesso às obras de domínio público em formato de texto, som, imagem e vídeo. Possui uma coleção completa de obras de Machado de Assis.

  • Scientific Electronic Library Online - SciELO

    A Scielo é uma biblioteca digital que permite o acesso ao conteúdo integral de diversas coleções de periódicos científicos.

Última atualização: outubro de 2015