Auxílio à pesquisa escolar: literatura e língua portuguesa

A língua portuguesa descende da família linguística indo-europeia. Essa família de línguas predominaram em boa parte do mundo, cujo território se estendia desde a Europa até a Ásia. Vários ramos e línguas surgiram dessa família: o helênico (grego), o românico (português, italiano, francês, castelhano, etc.), o germânico (inglês e alemão) e o céltico (irlandês e gaélico).

O português vem do latim vulgar (uma modalidade falada do latim) que tem como antecessor o galego-português. A língua também sofreu influências árabes, o que se deve à invasão moura , na Península Ibérica que começou em 711 d.C. e terminou definitivamente em 1492. Por exemplo, as palavras "alicate" e "refém" são heranças dos árabes.

Nesse período, o modo de se escrever estava muito próximo da pronúncia das palavras (fonética). Praticamente não havia nenhuma padronização da escrita. Cada pessoa escrevia conforme achava melhor, seguindo o som da palavra. Por essa razão, ler os documentos da época é uma complicada tarefa para os estudiosos. A carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da frota de Pedro Álvares Cabral, sobre o futuro Brasil era mais ou menos assim: "Datada deste porto seguro davosa jlha da vera cruz oje sesta feira primeiro de mayo de 1500". A mesma frase poderia ter sido escrita por outra pessoa, com letras diferentes e não estaria errada ("maio", em vez de "mayo").

A partir do século XVI, no auge do Renascimento , onde os valores culturais e estéticos da antiguidade clássica eram admirados, as palavras começaram a ser grafadas de acordo com as suas origens - ou seja, raiz latina ou grega. A etimologia, a parte da gramática que trata da história e origem das palavras, foi quem autou nesse período. Surgiram uma infinidade de "y", "ph", "th", "ch" (com som de k), "ll" e "rh" nos textos da época. Apareciam palavras como "pharmacia", "typographia", "christallino" e "theatro".

O problema é que havia muitos exageros no uso dessas letras, na tentativa da palavra parecer "mais elegante". Só que, muitas vezes, essa incorporação nada tinha a ver com a origem latina da palavra, como no caso de "lírio" (do latim lilìum) era grafada como "lyrio". Novamente, cada um escrevia como bem entendia. O brutal distanciamento entre escrita e a pronúncia das palavras já era alvo de críticas na época. Para alguns, as letras não pronunciadas deveriam desaparecer. E foi assim até o século XIX, momento em que a língua portuguesa já era falada em vários países do mundo - em especial, no Brasil e alguns países africanos.

Língua portuguesa

Para conhecer melhor a origem da língua portuguesa, visite o site História da Língua Portuguesa em Linha , desenvolvido por Camões - Instituto da Cooperação e da Língua , do Ministério dos Negócios Exteriores do Governo de Portugal.

A Academia Brasileira de Letras possui diversos materiais que podem ajudar os estudantes nos seus estudos e preparação para as provas. Estão disponíveis para consulta o Vocabulário Ortográfico completo da língua portuguesa com 381 mil verbetes. Essa ferramenta é útil para descobrir qual é a grafia correta de uma palavra.

Outros sites pode ajudar nos estudos. Destacamos o Português.com.br e o UOL Educação para quem precisa de conteúdos gerais sobre a língua.

Acesso aos livros da literatura brasileira

O Domínio Público , mantido pelo Ministério da Educação, é um importante canal que oferece acesso a um grande número de obras literárias, artísticas e científicas, nacionais ou estrangeiras, que estão em domínio público ou que tiveram sua divulgação autorizada. Nesse portal, você encontra a obra completa de Machado de Assis, a poesia de Fernando Pessoa, os volumes da História Geral da África e o texto da Divina Comédia.

Vídeos

Outro recurso à disposição dos estudantes são as aulas do canal YouTube Edu . O projeto é uma parceria entre a Fundação Lemann e o Google, para a criação de uma página exclusiva do YouTube, na qual professores, gestores e alunos podem encontrar conteúdos educacionais gratuitos e de qualidade, em português.

Assista, abaixo, uma playlist do canal com conteúdos exclusivos sobre gênero, construção e estudo do texto.

O canal da Universidade Virtual do Estado de São Paulo, a Univesp TV , também oferece conteúdo para estudantes em geral. Abaixo, você pode ver a playlist de aulas, com 30 minutos de duração, em média, sobre literatura geral.

Links sugeridos

Dicionários da língua portuguesa:

Língua portuguesa

Literatura

Última atualização: março de 2016